Livros de Areia

terça-feira, 3 de abril de 2007

Vénia - I

Começamos aqui uma série que visa apontar excelentes exemplos de edição, coisas que também gostaríamos de ter feito. Ou de fazer. Talvez em sonhos... Queríamos chamar-lhe DOR DE COTOVELO, mas, em vez da honestidade, optámos pela solução mais politicamente correcta. Marché oblige.
— — —



— — —
Por esta ninguém esperava. A Presença não é propriamente conhecida pelo seu apuro gráfico, mas desta vez esmerou-se: tudo aqui está correcto, bate certo e merece sucesso.
Até o formato nos trouxe as boas memórias daquela colecçãozinha estranha da Estampa, a das capas negras.

— — —

1 Comments:

Blogger Extratexto said...

Pois, tanto concordo que fui logo comprar o Meyrink.
Mas não foi a Presença que o fez, eles somente reeditaram esta histórica colecção com o grafismo original.
A colecção «biblioteca di babele» foi criada pelo genial editor e designer italiano Franco Maria Ricci (FMR - http://www.fmrspa.it/), e coordenada pela mente genial de Jorge Luís Borges.

A ele também devemos outras grandes obras como a mais brilhante versão da «Enciclopédia de Diderot et d'Alembert», ou livros sobre Bodoni, o pai da tipografia.

12:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home